O treinamento beneficia eletricistas, instaladores de materiais elétricos e de iluminação, atendentes de lojas, promotores de vendas e até o consumidor final.

A diversidade de fios e cabos elétricos disponível no mercado, a importância da qualidade, conhecimento das normas e dos riscos de acidentes são assuntos importantes, mas que sempre geram dúvidas entre profissionais do setor. Este e outros temas são discutidos no Treinamento de Condutores Elétricos de Baixa Tensão oferecido pela SIL, fabricante de fios e cabos elétricos.

Ministrado pelo gerente de Engenharia de Produto da empresa, Nelson Volyk, e realizado em parceria com a AES Eletropaulo, maior distribuidora de energia elétrica da América Latina, o treinamento é voltado a eletricistas, instaladores de materiais elétricos e de iluminação, atendentes de lojas, promotores de vendas e consumidores interessados em qualificação ou aperfeiçoamento em instalações elétricas.

“O objetivo do treinamento é passar aos participantes informações técnicas relativas a instalações elétricas de baixa tensão, que não são facilmente encontradas no dia-a-dia, e apresentá-las de forma clara para atender a expectativa do público, sejam profissionais do setor ou não. Para isso, apresentamos características e aplicações dos condutores elétricos e os requisitos para uma boa instalação elétrica, compreendendo o que pode ou não ser feito”, explica Volyk. “Com a capacitação, buscamos fornecer conhecimentos básicos sobre o setor de fios e cabos elétricos e isto reduz o risco de informar algo errado ao consumidor.”

Inscrições: www.sil.com.br ou pelo telefone (11) 3377.3291

Temas abordados pela SIL – matérias-primas dos condutores de baixa tensão; normatização; diferenças entre fio, cabo e cabo flexível; seção nominal; isolação e cobertura; e Norma NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão.

Temas abordados pela AES Eletropaulo – a empresa destaca indicadores de acidentes, os riscos da energia elétrica e a importância da segurança no trabalho próximo à rede de energia, com exemplos de acidentes e um laboratório de experiências com os participantes.

Vagas limitadas

A todos os inscritos, a SIL solicita a contribuição voluntária de um quilo de alimento não perecível.